Mundo

Em 1º dia de governo na Colômbia, presidente esquerdista propõe aumento de impostos

 

Em seu primeiro dia de governo, o novo presidente da Colômbia, Gustavo Petro, apresentou ao Congresso um projeto de reforma tributária, com previsão de aumento de impostos para quem ganha mais e com taxação sobre exportação de carvão, petróleo e ouro.

Com as mudanças, o novo governo estima arrecadar 25 trilhões de pesos, o que equivalente a R$ 29 bilhões, já no próximo ano, que, segundo Petro, serão utilizados no combate à pobreza.

Pessoas com renda mensal acima de 10 milhões de pesos colombianos (cerca de R$ 12 mil) pagarão mais imposto de renda, conforme o projeto, que também criaria uma espécie de imposto permanente sobre o patrimônio. “Os maiores aumentos atingiriam 34 mil pessoas, os ultraprivilegiados”, disse o ministro da Fazenda, José Antonio Ocampo, um acadêmico de Harvard e Yale, acrescentando que a medida poderia arrecadar o equivalente a R$ 58,9 bilhões por ano.

O projeto de lei também prevê a tributação sobre exportações de ouro, carvão e petróleo, sendo que esses dois últimos itens correspondem aos principais produtos de exportação da Colômbia. O objetivo de taxar esses minérios é implementar a agenda de combate a emergências climáticas, já que a campanha do esquerdista prometia mudanças na matriz econômica e produtiva do país, barrando novos investimentos baseados em combustíveis fósseis. Bebidas açucaradas e alimentos ultraprocessados também seriam taxados, assim como as emissões de carbono.

Segundo Ocampo, o aumento da arrecadação em 2023, equivalente a 1,7% do PIB do país, seria usado para catalisar programas sociais, como projetos de combate à fome, e financiar a Previdência e o investimento em universidades públicas.

Deu no Terra Brasil Notícias

Mundo

Ex-guerrilheiro Gustavo Petro toma posse como presidente da Colômbia

 

Gustavo Petro tomou posse como presidente da Colômbia neste domingo (7/8). Uma grande festa popular na Praça Bolívar, em Bogotá, foi realizada para marcar o início do mandato do primeiro chefe de Estado de esquerda da história do país. Segundo as autoridades, 150 mil pessoas participaram do evento.

O ex-senador e ex-guerrilheiro de 62 anos disse ter como prioridade de governo acabar com a fome do país de 50 milhões de habitantes. Seus eleitores esperam que o colombiano faça reformas sociais e econômicas para reduzir a violência e a desigualdade social.

O novo presidente também tem como objetivo reabrir as fronteiras e relações políticas e comerciais da Colômbia com a Venezuela. O ditador Nicolás Maduro, porém, não foi convidado para a cerimônia de posse de Petro.

A cerimônia de posse começou às 15h, no horário local de Bogotá, e contou com a presença de autoridades internacionais, incluindo nove presidentes latino-americanos, como o chileno Gabriel Boric, e o rei espanhol Felipe 6º.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não esteve presente. O governo brasileiro foi representado pelo ministro das Relações Exteriores, Carlos França.

Deu no Metrópoles

Mundo

Presidente do México diz que dia será decisivo para resgate dos mineiros

Presidente do México Andrés Manuel López foto : EFE/Mario Guzmán

 

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, utilizou as suas redes sociais neste sábado, 6, para expressar sua preocupação com os 10 mineiros que estão presos em uma mina de carvão no nordeste do país. Na publicação, o mandatário afirmou que, “segundo os técnicos, será possível descobrir se existe a possibilidade de os mergulhadores entrarem sem risco”. Até o momento, seis mergulhadores das Forças Especiais do país prestaram auxílio aos trabalhadores. “O principal problema são as inundações, embora os equipamentos de bombeamento sejam suficientes e de maior capacidade”, explicou. Próximos do local, familiares realizam uma vigília, dormindo em cadeiras de plásticos enquanto esperam por novidades sobre seus entes. Cinco mineiros conseguiram escapar do acidente e Gerardo Márquez, promotor regional, argumentou que a saída deve ter acontecido via uma “torrente de água” que escapou da mina. Jesús Ramírez, porta-voz da presidência mexicana, informou que quase 390 pessoas, entre civis e militares, trabalham “sem descanso” para a retirada dos trabalhadores na mina – localizada na cidade de Agujita, estado de Coahuila.

Mundo

Taiwan manifesta repúdio e acusa China de simular ataques militares contra a ilha

 

Através de um comunicado divulgado neste sábado, 6, o Ministério da Defesa de Taiwan acusou a China de simular ataques aéreos e navais à ilha.

Divulgado ainda nesta madrugada, a nota ressalta que diversas aeronaves do governo chinês foram detectadas no espaço aéreo taiwanes – alguns desses cruzaram a chamada Linha Meridiana, ou seja, uma fronteira extraoficial que separa o estreito de Taiwan.

De acordo com a pasta, o Exercito local emitiu um alerta e passou a acionar forças de reconhecimento aéreo, navios e lançadores de mísseis para estudar a situação, que se agravou após a ida de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, à Taiwan.

Até então, Pequim havia ressaltado aos norte-americanos para que “não brincassem com fogo” e sinalizou com a realização de retaliações caso a visita fosse concretizada.

Desde então, o governo chinês passou a cruzar a fronteira aérea com a ilha, disparou mísseis balísticos em sua direção e promoveu a maior mobilização aérea da história dos países.

Deu na Jovem Pan

Mundo

VÍDEO: Guilherme de Pádua pede perdão a Gloria e Gazolla: ‘Pior pessoa do mundo’

Vídeo: Redes Sociais

Guilherme de Pádua, condenado pelo assassinato de Daniella Perez, publicou um vídeo nas redes sociais em que pede perdão para Gloria Perez, mãe da atriz, e Raul Gazolla, marido de Daniella na época do crime.

No vídeo, Pádua, que hoje é pastor, responde a quem não acredita em sua conversão por não tê-lo visto pedindo perdão a Gloria Perez e às outras pessoas atingidas pela morte da atriz. O assassino diz que seu “maior sonho” era pedir perdão ao exibir trechos de entrevistas em que falou sobre isso.

“Pensei em procurar advogados do Raul Gazolla, da Gloria Perez. Pensei em pedir pra alguém que intermediasse esse encontro. Não imaginava uma coisa pela internet, um vídeo […] Talvez eu nunca vá ter uma oportunidade real de pedir perdão”, afirmou.

“Por isso, Gloria Perez, eu te peço perdão por todo sofrimento que eu te causei. Eu jamais esqueci daquele encontro na carceragem. Nunca esqueci. Raul Gazolla, eu te peço perdão. Eu nunca esqueci do dia que eu fui chamado na delegacia, você estava lá e se arrastou até mim. Me abraçou chorando. E ali eu vi que eu era a pior pessoa do mundo”, continuou.

“Nunca na minha vida eu senti algo igual eu senti naquele momento. Nunca. Eu peço perdão aos familiares, aos amigos, a todos que se envolveram com essa história, que se entristeceram, que se revoltaram. Eu sei que esse pedido de perdão talvez não vá significar nada, mas eu quero deixar registrado”, concluiu Pádua.

Com informações do UOL

Mundo

Brad Pitt descarta aposentadoria: “tenho de aprender a me expressar melhor”

 

No tapete vermelho do lançamento de Trem Bala, Brad Pitt descartou a possibilidade de aposentadoria depois de assustar os fãs com a chance de não atuar mais nas telonas.

O ator e produtor vencedor de dois Oscars, em entrevista ao Deadline Hollywood, declarou que tem de aprender a se expressar melhor, em referência às declarações que deu em julho desse ano e deram a entender uma possível aposentadoria do astro.

“Eu sei, eu realmente tenho que aprender a trabalhar melhor as minhas expressões. Não, eu estava apenas dizendo, você sabe, que eu já passei da meia idade e eu quero ser específico como eu gasto esses últimos projetos, sempre que puderem ser”, declarou o ator na noite de segunda, 1°.

Quando perguntado quais são seus planos para o futuro Pitt enfatizou que nunca foi o tipo de pessoa com planos de médio prazo, sempre manteve os olhos abertos para o que parece ser o próximo projeto certo para sua carreira.

Trem Bala estreia no Brasil em 5 de agosto. A trama gira em torno de cinco assassinos a bordo de um trem-bala, cada um com seu alvo. Porém, eles descobrem que existe uma conexão entre cada um.

O filme é classificado como uma comédia com ar de suspense e se passa a bordo de um trem entre Tóquio e Kyoto. O longa é dirigido por David Leitch, que também assina sucessos como Deadpool e John Wick.

Deu no Estadão

Guerra, Mundo

Como funciona a ‘bomba-ninja’ dos EUA que ‘fatiou’ terrorista da Al-Qaeda

Diagrama do míssil Hellfire R9X, conhecido como "bomba ninja" - Reprodução

 

 

No último fim de semana, as Forças Armadas dos Estados Unidos mataram o líder do grupo terrorista Al Qaeda, Ayman al-Zawahiri, em Kabul, no Afeganistão. Ele estava na varanda de um edifício no último domingo, um pouco depois que amanheceu, quando foi atingido por dois mísseis. Assim que as fotos do ataque começaram a circular nas redes sociais, especulou-se que não eram mísseis comuns, e sim uma arma tem sido apelidada de “bomba ninja”. Ela seria tão letal e discreta quanto os lendários guerreiros japoneses: não utiliza materiais explosivos, e sim lâminas, provocando danos mínimos ao redor do alvo.

Zawahiri, de 71 anos, estava na lista de alvos terroristas dos Estados Unidos há mais de duas décadas. Ele seria um dos mentores dos ataques terroristas de 11 de setembro no World Trade Center em Nova York e no Pentágono em Washington DC. Mas, afinal, como funciona a bomba-ninja? Usada pelo menos desde 2017, a “bomba-ninja” na verdade se chama R9X Hellfire. Ela foi desenvolvida a partir do amplamente utilizado míssil Hellfire, mas com uma grande diferença: ela não possui uma ogiva. Ou seja, não contém um sistema nuclear ou termonuclear com agentes químicos ou biológicos com a finalidade de explodir. A estrutura da bomba inclui seis lâminas longas internas, que se abrem na forma de um halo (círculo) ao redor do míssil, momentos antes de destruir seu alvo. Essas facas esmagam e cortam o alvo sem atingir o entorno. Por isso, o RX9 também ficou conhecido também como “Ginsu voadora” (em alusão à marca americana de facas Ginsu). Ele mede cerca de 1,5 m de comprimento e pesa entre 30kg a 45kg. Devido à sua arquitetura, o artefato é capaz de atravessar edifícios e carros com facilidade. Para se ter uma ideia, ao acertar um alvo dentro de um carro, por exemplo, a bomba-ninja é tão precisa que deixa as outras pessoas no interior do automóvel ilesas.

 

Uma arma política

 

A precisão foi o motivo pelo qual ela foi desenvolvida, segundo alguns relatórios já divulgados pela imprensa internacional. Desde o início de seu primeiro mandato, em 2009, o então presidente Barack Obama expandiu drasticamente o programa americano de ataques utilizando drones carregados com mísseis explosivos. Essa decisão lhe custou queda de popularidade e polêmicas, visto que o uso desse tipo de arma atingia também civis e inocentes.

Em 2011, o R9X Hellfire começou a ser desenvolvido com a finalidade de ser usado em alvos específicos, como é o caso de líderes terroristas, e assim evitar mortes de civis em ataques aéreos. Algumas reportagens já trazidas pelo Wall Street Journal,com informações que teriam sido reveladas por funcionários do Departamento de Defesa dos EUA, indicam que os mísseis vêm sendo usados pelo menos desde fevereiro de 2017, em operações na Líbia, Síria, Iraque, Iêmen, Afeganistão, Paquistão e Somália. No entanto, o Pentágono e a CIA (as duas agências que realizam os ataques direcionados) nunca reconheceram oficialmente o uso do míssil R9X Hellfire.

 

EUA podem ter usado novo míssil com 6 lâminas que fatia o alvo e não explode para matar sucessor de Bin Laden
Míssil Hellfire R9X, conhecido como “bomba ninja”
Mundo

Associação americana recomenda uso do termo “leite paterno” para transexuais

 

Já está dando o que falar. Depois de o presidente americano Joe Biden apresentar novos projetos de transição de gênero infantil e de direitos LGBT, uma série de debates sobre termos médicos utilizados nos Estados Unidos voltaram à tona nesta semana.

Com o avanço da pauta emplacada pelos democratas, especialistas avaliam termos propostos pela Associação de Aleitamento Materno do país. Uma das sugestões aos médicos e enfermeiros é o uso do termo “leite paterno” ou “leite humano”, em vez de “leite materno”.

Além disso, é sugerido a troca de “mãe que amamenta” por “pessoa lactante”. Ainda existe, nos termos em inglês, a ideia de adotar a expressão “breastfeeding” (amamentação) por “chestfeeding” (sem definição exata na língua portuguesa). Breast se refere a mamas e chest a peito, o que poderia atuar como gênero neutro, conforme o entendimento da instituição. Outra sugestão é o uso do termo “pai gestacional”, em referência a um homem trans (que nasceu mulher, mas se identifica como homem) engravida.

O documento da associação afirma que o objetivo é contemplar a população transgênero e não-binária, que não se identifica com o sexo do nascimento ou tem uma visão característica sobre o próprio corpo.

— Reconhecemos que nem todas as pessoas que dão à luz e lactam se identificam como mulheres e que alguns indivíduos não se identificam como mulheres nem como homens — diz o texto.

Já encaminhada aos hospitais, a lista de novos termos de orientação mira profissionais da saúde. O tema, é claro, despertou polêmica. Uma das personalidades a reagir foi o jornalista e biólogo Colin Wright. Por meio do Twitter, ele disse que se opõe a essas sugestões.

— Embora essa política seja retratada como a criação de uma atmosfera hospitalar amigável e ‘inclusiva’, acho que a maioria das pessoas preferiria que os enfermeiros se concentrassem em coisas mais importantes, como medicamentos e dosagens adequadas, em vez de dedicar espaço mental à memorização de listas de uma terminologia ‘inclusiva’ fútil — declarou.

Deu no Conexão Política

Mundo

Número de brasileiros deportados dos EUA bate recorde

 

Dados da Polícia Federal revelam que 2.423 brasileiros foram deportados dos Estados Unidos nos sete primeiros meses. O número já é muito próximo do registrado em todo o ano passado, quando 2.447 pessoas foram trazidas de volta ao Brasil. Comparando-se a média mensal entre 2021 e 2022, houve crescimento de 69% das deportações.

O número vem crescendo em razão de uma mudança na lei brasileira em 2019. Até então, era proibida a emissão de passaportes se o cidadão não pedisse, o que impedia a deportação de brasileiros que se recusassem a solicitar o documento.

Há três anos, o governo do presidente Jair Bolsonaro atendeu a um pedido do então presidente norte-americano, Donald Trump, e editou novas regras. Passaram a ser autorizadas as deportações de brasileiros que viviam nos Estados Unidos ilegalmente mesmo sem passaporte. O governo de Joe Biden manteve essa política.

Desde a mudança das regras, 68 voos com deportados já chegaram ao Brasil. A maioria dos brasileiros deportados é de São Paulo e Minas Gerais.

Além disso, os EUA, desde a pandemia de covid-19, adotaram a “expulsão rápida” de imigrantes ilegais.

Deu no Terra Brasil Notícias

Mundo

China convoca “com urgência” embaixador dos EUA para falar sobre visita de Pelosi a Taiwan

 

O vice-ministro das Relações Exteriores da China, Xie Feng, convocou com urgência o embaixador dos Estados Unidos no país, Nicholas Burns, na noite de terça-feira, 2, e apresentou representações severas e fortes protestos sobre a visita da presidente da Câmara dos Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, à Taiwan.

Ele afirmou que Pelosi corre o risco de ser condenada universalmente por “provocar e brincar deliberadamente com fogo”. Xie Feng disse ainda que a visita dela é uma grave violação do princípio de “uma só China” e dos três comunicados conjuntos China-EUA. Para o vice-ministro, a situação provoca um impacto severo na base política das relações China-EUA e infringe seriamente a soberania e a integridade territorial da China. Xie Feng também condenou a visita por considerar que ela mina gravemente a paz e a estabilidade em todo o Estreito de Taiwan, enviando um sinal seriamente errado aos separatistas de força para a “independência de Taiwan”.

“A medida é extremamente notória por natureza e as consequências são extremamente sérias. A China não ficará de braços cruzados”, declarou. Xie Feng alertou sobre a necessidade de os EUA não seguirem neste caminho, aumentando as tensões e tornando irreparáveis ​​a situação no Estreito de Taiwan e as relações China-EUA. “Taiwan é a Taiwan da China, e Taiwan eventualmente retornará ao abraço da pátria. O povo chinês não tem medo de fantasmas, pressão e maldade”, disse.

Observando que os EUA pagarão um preço pela visita, Xie Feng pediu que o país resolva imediatamente a situação, tomando medidas práticas para desfazer os efeitos adversos causados ​​pela visita de Pelosi a Taiwan. Ele cobrou o cumprimento dos três comunicados conjuntos China-EUA, observando o compromisso de cinco nãos: não buscar uma nova Guerra Fria; não procurar mudar o sistema da China; a revitalização de suas alianças não é contra a China; não apoiar a “independência de Taiwan”; não procurar conflito com a China.

O vice-ministro finalizou afirmando que nenhuma força e nenhum indivíduo deve subestimar a firme determinação, a forte vontade e a grande capacidade do governo e do povo chinês para defender a soberania nacional e a integridade territorial e alcançar a reunificação e o rejuvenescimento nacional.

Informações do Reuters