Saúde

Secretário do RN desabafa após não conseguir cancelar plano de saúde de filho falecido

 

O secretário de Planejamento do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, foi às redes sociais nesta quarta-feira (10) para criticar a postura da operadora do plano de saúde de sua família devido à burocracia para o cancelamento do plano em nome de seu filho, que faleceu recentemente. Segundo Freire, a Unimed Natal se mostrou insensível ao luto da família e manteve as cobranças indevidas.

No relato publicado no Twitter, Aldemir Freire disse que solicitou, “com o coração em pedaços”, exclusão do filho do plano de saúde. Ele havia falecido 5 dias antes. Segundo Aldemir Freire, contudo, ele teve que ouvir, “aos prantos, longo texto, pasmem, sobre a impossibilidade contratual de reverter tal exclusão”.

“Como se não bastasse a insensibilidade da @unimednatal naquele momento, hoje descubro que a fatura veio sem a exclusão. Tive que reunir forças que não tenho para ligar novamente para a empresa. Fui surpreendido com a informação que a exclusão não foi feita porque nesses casos tem que ser por e-mail”, postou Aldemir Freire. “Ora, em momento nenhum na outra ligação, com duração de mais de 11 minutos, eu tendo informado que meu filho tinha ido a óbito, a @unimednatal falou nesse canal por email. A empresa não tem dimensão do que é submeter um pai a essa dolorosa tarefa”, postou.

Ainda no relato, Aldemir Freire voltou a falar sobre o sofrimento com a burocracia e dificuldades para fazer o cancelamento de uma pessoa que estava morta. “Cada ligação ou email que a @unimednatal me obriga a fazer para tratar desse assunto é como se eu estivesse revivendo novamente a morte do meu filho. Me desculpem utilizar o Twitter para isso. Mas isso me fez desmoronar”, disse o secretário.

Em contato com a reportagem da Tribuna do Norte, a Unimed Natal informou que a Central de Atendimento ao Cliente está, neste momento, em contato com Aldemir Freire para resolver a demanda. De acordo com a assessoria de comunicação, a operadora teve “alguns contratempos nesse fluxo porque a exclusão de dependentes não é realizada por telefone, somente a exclusão total do plano”.

“A alternativa de realizar o procedimento pelo e-mail visa proporcionar maior comodidade ao cliente para que não precise se deslocar. A fatura do plano de saúde dele já está sendo reenviada com a exclusão do dependente a partir da data do óbito. A Unimed Natal lamenta o transtorno, se solidariza com a família em sua perda e está providenciando os ajustes necessários para que não volte a ocorrer”, disse a Unimed através de nota.

Deu na Tribuna do Norte

Deixe um comentário

Tecnologia

Jaguar Land Rover inaugura primeira loja da estratégia Reimagine

Concessionária Jaguar Land Rover Land Rio.
Jaguar Land Rover inaugura primeira concessionária da estratégia Reimagine. Foto: Land Rio.

 

A Jaguar Land Rover apresenta a primeira concessionária no Brasil com iniciativas focadas na redução da emissão de carbono, a Land Rio, localizada na capital fluminense. Segundo a marca, a escolha da unidade-piloto levou em consideração elementos em sua estrutura que já contribuíam para o fortalecimento de iniciativas sustentáveis desde sua construção.

A marca afirma que a sustentabilidade é um dos pilares da estratégia Reimagine, projetada para guiar a Jaguar Land Rover a um futuro mais elétrico e sofisticado, visando o bem-estar das pessoas e a preservação do meio ambiente. A concessionária conta com painéis solares como sua principal fonte de energia, enquanto o sistema de recolhimento de águas pluviais possibilita o reuso da água coletada e colabora para a redução do consumo desse recurso essencial.

Para se tornar uma concessionária zero carbono nos escopos 1 e 2 do Protocolo GHG e com a certificação interna global da marca, a Land Rio passou por uma série de adequações, que incluiu a instalação de novos compressores de ar com acionamento de velocidade variável para reduzir o consumo de energia e proporcionar a melhor qualidade do ar e a substituição do sistema de bomba de lavagem de carros por uma solução que liga e desliga de acordo com o uso e tem um jato mais eficiente.

Além disso, a unidade realizou a suspensão total do uso de copos plásticos, substituindo-os por copos produzidos com materiais biodegradáveis, e implantou um programa de conquista da marca de zero resíduos destinados para aterros na Land Rio.

“Lançar esse projeto e anunciar os resultados que obtivemos junto ao time da Land Rio é muito gratificante e nos dá a possibilidade de vislumbrar um futuro mais sustentável e cheio de possibilidades para as futuras gerações. Vamos acompanhar de perto a evolução desse projeto e a nossa ideia é estender essas soluções zero carbono para todas as concessionárias da rede até 2030, visando a conquista de certificações externas”, afirma Gabriel Patini, diretor de negócios e inovação Latam da Jaguar Land Rover.

Deixe um comentário

Polícia

Operação da Polícia Federal busca prender integrantes do PCC que planejavam resgatar Marcola

 

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10), a Operação Anjos da Guarda, com o objetivo de desfazer o plano de resgate de líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC), que atualmente estão presos nas Penitenciárias Federais de Brasília e Porto Velho (RO).

Entre eles, está o narcotraficante Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, que foi condenado a mais de 300 anos de prisão pelos crimes de formação de quadrilha, roubo, tráfico de drogas e homicídio.

Em março deste ano, Marcola  foi transferido de Brasília para Porto Velho, em Rondônia. De acordo com a Polícia Federal, o plano para soltar o líder contava com uma rede de comunicação estabelecida entre advogados, que extrapolavam as suas atividades legais, ao transmitir tanto as cobranças dos custodiados quanto os retornos das mensagens dos criminosos envolvidos no resgate.

A PF informou, ainda, que além do provável resgate dos presos, a organização criminosa pretendia sequestrar autoridades para conseguir a soltura de criminosos. Para organizar as atividades ilícitas, os investigados aproveitavam os  atendimentos e as visitas em parlatório (local de visita com o preso), usando como códigos para a comunicação situações jurídicas que não existiam.

A  Operação Anjos da Guarda recebe o  Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Estão na equipe da ação cerca de 80 policiais federais para cumprir 11 mandados de prisão preventiva e 13 mandados de busca e apreensão em três unidades da Federação: Distrito Federal (Brasília); Mato Grosso do Sul (Campo Grande e Três Lagoas) e São Paulo (São Paulo, Santos e Presidente Prudente).

Informações do Estadão

Deixe um comentário

Política

Ciro Gomes lança plano de governo com renda mínima e união de impostos

 

O candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) registrou seu plano de governo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta terça-feira (9/8). O documento apresenta as principais propostas de Ciro caso seja eleito, como, por exemplo, acabar com o Preço de Paridade Internacional (PPI) da Petrobras e retomar o Plano Nacional de Imunizações (PNI).

O político propõe uma série de medidas econômicas, como reforma tributária e fiscal, com redução de 20% dos subsídios e incentivos fiscais ainda no primeiro ano de seu possível mandato. Ele também adiantou que pretende juntar impostos, como ISS, IPI, ICMS, PIS e Cofins.

Ainda no âmbito econômico, Ciro promete taxar 0,5% sobre fortunas de mais de R$ 20 milhões e recriar imposto sobre lucros e dividendos. A expectativa é de que as medidas garantam R$ 200 bilhões ao governo federal, segundo o texto.

Outra proposta é elaborar legislação trabalhista específica para funcionários de empresas que prestam serviços em aplicativos, como a Uber e o iFood. Para os serviços de streaming, a sugestão é criar cota obrigatória de investimento e visibilidade na produção local audiovisual. Outra medida é a recriação do Ministério da Cultura.

O programa ainda sugere finalizar a reforma da Previdência a partir de três pilares: renda básica garantida, uma parte associada ao regime de repartição e a última vinculada ao de capitalização.

Além do fim da PPI, Ciro promete tornar a Petrobras uma empresa voltada para a produção de energias renováveis. A meta é de que, até 2030, o Brasil possa eliminar a utilização da energia termoelétrica.

A chapa anunciou que pretende criar medidas de combate à corrupção, como a volta da prisão em segunda instância e a abertura completa do sigilo bancário e fiscal dos integrantes do primeiro e do segundo escalão do governo.

O plano de governo também prevê a implantação do Sistema Único de Segurança Pública, que já é previsto na Lei 13.675/2018. Caso aprovada, a medida instituiria um sistema em que diversos agentes da segurança pública nacional atuariam em conjunto, como no compartilhamento de informações e coordenando ações.

Outra medida é a implementação do Plano Emergencial de Pleno Emprego, que promete gerar 5 milhões de empregos nos primeiros dois anos de governo por meio do investimentos em obras de infraestrutura. Já no Ensino Médio, a proposta é instalar um ensino profissionalizante integral, com estágios remunerados pelo governo.

Informações do Metrópoles

Deixe um comentário

Notícias

Filha é presa por golpe de R$ 725 milhões contra a própria mãe

 

Uma mulher foi presa na manhã desta quarta-feira (10/8) na zona sul do Rio por aplicar um golpe milionário contra a própria mãe, de 82 anos. Investigações da Polícia Civil apontam que uma quadrilha, que se passava por vidente, roubou cerca de R$ 725 milhões em obras de arte, joias e dinheiro da idosa.

Além da filha da idosa foram presos Gabriel Nicolau Traslaviña Hafliger, Jacqueline Stanescos e Rosa Stanesco Nicolau, mãe de Gabriel.

Dentre os quadros, existiam trabalhos de renomados artistas como Di Cavalcanti e Tarsila do Amaral. O nome que batiza a ação vem do quadro “Sol Poente”, de Tarsila, avaliado em R$ 250 milhões. Essa obra de Tarsila, inclusive, foi salva de um incêndio na casa de um marchand romeno em Copacabana, em 2012. Na ocasião obras milionárias foram destruídas.

Ao todo, seis mandados de prisão e 16 de busca e apreensão foram expedidos. O caso é investigado pela Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade.

O golpe

De acordo com a Polícia Civil, foi a própria filha da idosa quem articulou o plano. Em janeiro de 2020, ela contratou uma mulher para abordar sua mãe na rua e dizer que alguém de sua família morreria em breve.

A partir desse ponto, a idosa foi apresentada para outras duas mulheres, identificadas como sendo uma cartomante e uma mãe de santo. O grupo pediu, então, que ela pagasse por “um trabalho” para salvar a vida de sua filha.

Apenas nas primeiras duas semanas, a idosa movimentou R$ 5 milhões para a quadrilha. Para prosseguir com o plano, a filha dispensou funcionários que trabalhavam para a senhora e começou a isolar a mãe dentro da residência.

Ao perceber o golpe e parar de fazer os repasses, a idosa passou a ser agredida e ameaçada pela filha. Segundo a Polícia Civil, apenas comparsas visitavam o apartamento da idosa.

Ao todo, 16 obras de arte foram roubadas. Três delas, avaliadas em mais de R$ 300 milhões, foram recuperadas em uma galeria de arte de São Paulo. O dono do estabelecimento confirmou à polícia que vendeu outros dois quadros para o Museu de Arte Latino-Americano e disse não ter desconfiado do golpe por conhecer a família.

Deu no Metrópoles

Deixe um comentário

Política

Presidente esquerdista do Peru pode ser processado por traição à pátria

 

O presidente do Peru, Pedro Castillo, corre o risco de ser processado por traição à pátria. Isso porque o chefe do Executivo considerou um referendo popular para conceder à Bolívia uma saída para o mar, segundo relatório feito pelo Congresso Nacional divulgado por parlamentares na terça-feira 9.

“Recomenda-se: acusar por procedimento prévio político o investigado José Pedro Castillo Terrones, na qualidade de presidente da República, como autor do crime de Traição à Pátria”, informa o documento da Subcomissão de Acusações Constitucionais do Congresso do Peru.

A papelada também propõe que seja imposta “a sanção de inabilitação por cinco anos para o exercício de cargos públicos”. A recomendação deve ser votada pela subcomissão e depois debatida pelo plenário do Congresso, onde, se aprovada, pode levar ao pedido de destituição do presidente.

O relatório, assinado pelo congressista conservador Wilson Soto Palacios, baseia-se em uma polêmica entrevista dada por Castillo em janeiro à CNN. Nela, o presidente não descartou facilitar o acesso ao mar boliviano se a população decidir por meio de um referendo popular.

“Consultaremos o povo, para isso é necessário que o povo se manifeste”, respondeu o presidente, ao ser perguntado se achava que o Peru poderia dar à Bolívia uma saída para o mar, como havia afirmado antes de ser candidato e vencer as eleições em 2021.

Deu no Terra Brasil Notícias

Deixe um comentário

Judiciário

STF retoma o julgamento sobre Lei da Improbidade Administrativa nesta quarta-feira

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma o julgamento sobre Lei da Improbidade Administrativa nesta quarta-feira, 10. Os ministros decidem se a mudança na legislação, que agora exige a comprovação do dolo, ou intenção, para condenação de um agente público, poderá ser aplicada a casos antigos – o que pode livrar condenados e permitir que se candidatem nas eleições de 2022.

O julgamento teve início no dia 3 de agosto e trata especificamente de um caso ligado ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), mas que servirá de parâmetro para outros casos semelhantes. O relator do caso, o ministro Alexandre de Moraes, observou que a controvérsia é de “suma importância” para o cenário político, social e jurídico e que o interesse sobre a matéria ultrapassa as partes envolvidas. Moraes já votou de forma contrária à possibilidade de aplicar a nova Lei de Improbidade de forma retroativa.

Se o voto de Moraes conseguir maioria entre os ministros, políticos e agentes públicos que já foram condenados por improbidade, mesmo sem que a intenção de cometer o ato tivesse sido comprovada – como a lei manda atualmente – continuarão condenados e inelegíveis. Moraes argumentou que nova legislação não prevê “anistia geral” para os já condenados.

O caso analisado é o de uma procuradora que foi contratada para defender os interesses do INSS na justiça. Ela foi condenada por improbidade e a ressarcir o órgão por ter ocasionado prejuízos à autarquia ao negligenciar sua função profissional. A procuradora atuou entre 1994 e 1999, e a ação foi proposta em 2006. A nova Lei de Improbidade Administrativa é de 2021.

Segundo Moraes, mesmo sem definir se a procuradora atuou com dolo ou culpa, o TRF-4 já antecipou, no julgamento de embargos de declaração, o entendimento sobre a imprescritibilidade da pretensão de ressarcimento de danos causados ao erário por atos de improbidade administrativa ocorridos após Constituição Federal de 1988.

Ainda segundo ele, o INSS, no pedido de ressarcimento, atribui à procuradora conduta negligente (culposa) na condução dos processos judiciais. A Lei de Improbidade Administrativa foi alterada pelo Congresso Nacional em 2021 e sancionada em outubro do mesmo ano pelo presidente Jair Bolsonaro.

Deu na Jovem Pan

Deixe um comentário

Judiciário

“Querem me tornar inelegível e colocar na forca quem combateu a corrupção”, diz Dallagnol

 

O ex-procurador Deltan Dallagnol concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Headline News, da Jovem Pan, nesta terça-feira, 9, e falou sobre a condenação sofrida pelo Tribunal de Contas da União (TCU) por pagamentos irregulares de diárias, passagens e gratificações a membros da Operação Lava Jato. Segundo o jurista, o ministro-relator do processo o acusou de ‘improbilidade dolosa’ para que, assim, ele fique inelegível.

Isso porque Deltan, filiado ao Podemos, é candidato à Câmara dos Deputados pelo Estado do Paraná. “Por que o ministro relator falou isso? Para me tornar inelegível. Pois a lei da Ficha Limpa prevê que quem é condenado por desaprovação de contas por ato de improbidade doloso, fica inelegível”, disse. O político ressaltou que está “indignado” com a decisão e acusou os ministros envolvidos em sua condenação de “colocar na forca quem combateu a corrupção” enquanto aqueles que envolvidos com estas práticas criminosas estão sendo “livrado nos tribunais ao redor do Brasil”.

“O que vimos acontecer foram cinco instituições diferentes – Ministério Público Federal, o Tribunal de Contas, Ministério Público do Tribunal de Contas, a Área Técnica do Tribunal de Contas e a Associação Nacional de Procuradores – falarem que todos os gastos foram regulares. E você tem quatro ministros, quatro delatados pela Lava Jato, que julgam os principais atores da Lava Jato e condenam a pagar, colocam na nossa conta todo o custo do funcionamento da operação. Isso contra todas as recomendações de todos os órgãos técnicos”, argumentou.

Deltan relembrou o caso Banestado e ressaltou que a Operação Lava Jato realizou o mesmo modelo de pagamentos aos seus membros, não havendo, segundo o ex-procurador, qualquer irregularidade. “A procuradora-geral da República veio aos autos e disse que não existia como implantar um sistema alternativo. Não só a procuradora, mas a área técnica dos servidores concursados do Tribunal de Contas da União. E de novo, vem os quatro ministros indicados politicamente e que foram delatados na Lava Jato, julgando a Lava Jato. É o rabo abanando o cachorro”, pontuou.

Ao ser questionado sobre sua corrida à Câmara dos Deputados, Dallagnol confirmou que segue como candidato e que não acredita na possibilidade de impugnação de sua candidatura. “A lei fala que só fica inelegível quem é condenado no Tribunal de Contas em decisão irrecorrível e o prazo de impugnação é agora, está ai, vão ser dez dias a partir de quinta ou sexta-feira. Para um tribunal julgar esse recurso que vamos apresentar, antes de julgar irá passar para nova avaliação da área técnica para ir ao plenário a ser submetido uma discussão. Isso vai demorar meses”, disse.

Mais cedo, o ex-procurador informou que irá recorrer da decisão do TCU. “Isso que está acontecendo eu tomo como uma reação do sistema de pessoas ligadas a uma velha política que não querem que a Lava Jato vá ao Congresso Nacional“, concluiu Deltan.

Deu na Jovem Pan

Deixe um comentário

Saúde

Sesap alerta para nova modalidade praticada por criminosos em hospitais do RN

 

Um novo golpe tem atingido familiares e pessoas próximas a pacientes internados em hospitais no Rio Grande do Norte.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu uma orientação à população para informar que os profissionais da rede pública não fazem nenhum tipo de ligação pedindo transferências bancárias para custear ou subsidiar tratamento ou procedimento em hipótese alguma.

A pasta reconheceu a prática e disse que já há denúncias de que o golpe está se espalhando para outras unidades, como o Hospital do Coração e Santa Casa.

“Existem relatos de haveria um golpe feito por telefone, impetrado por meliantes, oferecendo exames para familiares de pacientes internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais, inclusive na rede privada”, diz em nota.

Sobre a possibilidade de um funcionário interno estar intermediando o golpe ao repassar informações particulares dos pacientes, a Secretaria disse que pode abrir uma sindicância em caso de denúncia formal.

Por meio da Sesap, a diretoria do hospital disse que “o mais comum é o golpista se apropriar de informações, com pessoas próximas, familiares, vizinhos, conhecidos, que sabem que a pessoa está na UTI e acabam comentando a respeito sem saberem que tais informações serão usadas por golpistas”.

Deu na 96 FM

Deixe um comentário

Política

Em plano de governo, Bolsonaro promete reformas e reafirma correção da tabela do IR

 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi o último candidato a registrar a candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele declarou um patrimônio de R$ 2,3 milhões à justiça, o mesmo que declarou em 2018. No registro, seu plano de governo, de 48 páginas, foi apresentado. O documento ressalta que a conjuntura mundial é incerta, com países do G7, por exemplo, sofrendo com a inflação e a redução na oferta de energia, o que segundo a visão do texto, deve se agravar nos próximos anos.

Apesar de apontar dificuldades em realizar reformas nos últimos anos de governo, culpando a pandemia da Covid-19 e a guerra na Ucrânia, o novo plano fala em continuar tentando implementar novas reformas, com o objetivo de melhorar a eficiência dos gastos públicos. Entre as mudanças citadas estão: reduzir a carga tributária, avançar na legislação trabalhista, desburocratizar e desregular as normas para favorecer a criação de empresas e o empreendedorismo, com redução da tributação de empresas nacionais e também dos impostos de importação. O plano prevê ainda a correção na tabela do imposto de renda para isentar quem ganha até 5 salários mínimos por mês – promessa feita na campanha de 2018, mas que não foi cumprida.

Entre os pontos defendidos no texto estão liberdade e vida, onde especifica especialmente as liberdades econômica, religiosa, de expressão, para a defesa dos direitos e uso responsável dos recursos naturais. O documento também fala de dignidade para menos favorecidos, solidariedade social e voluntariado, além de equilíbrio socioeconômico regional.

O plano também critica governo anteriores ao dele e afirma que o modelo de gestão implantado de 2019 para cá produz e distribui riqueza, gerando recordes na geração de empregos e aumento de benefícios sociais, facilitando a abertura de empresas e incentivando a busca pela autonomia.  O plano ainda diz que o governo deve propiciar a todos, incluindo indígenas, quilombolas, ribeirinhos e outros a liberdade para usar os recursos naturais de forma responsável.

Bolsonaro promete manter esforços para garantir a estabilidade econômica e a sustentabilidade da dívida pública por meio da consolidação do ajuste fiscal no médio e longo prazo, reduzindo a relação entre a dívida pública e o PIB. Entre as diretrizes do plano está ainda o fortalecimento da promoção de integridade e do combate à corrupção. Segundo o texto, a ampliação, a consolidação e a priorização das estruturas de controle interno em todas as áreas serão uma prioridade para coibir e evitar desvios de recursos públicos.

O documento assinala ainda que o governo Bolsonaro tem primado por defender e promover o regime democrático brasileiro, buscando cooperação com outras democracias. Na conclusão, o texto diz que não se trata de um plano de governo para impor ideologias, mas para propiciar aos brasileiros melhoria do bem-estar e a possibilidade de viver um passo histórico, quando o país deixa claro a vontade de caminhar para a frente, preocupado com o presente, mas olhando para o futuro. Ainda no final, o texto diz que todas as propostas estão alicerçadas na garantia dos diritos humanos e em um conjunto de políticas públicas que garantam a liberdade econômica, deixando para o Estado sua função primeira, a fim de dedicar esforços para o cidadão: “Neste contexto, ninguém fica para trás”.

Deu na Jovem Pan

Deixe um comentário