Saúde

RN tem mais da metade da população com sobrepeso, alerta especialista

 

A obesidade é considerada uma doença crônica e no último semestre de 2023, 56,8% da população brasileira estava com sobrepeso ou obesas. Os dados são do Covitel, o Inquérito Telefônico de Fatores de Risco para Doenças Crônicas não Transmissíveis em Tempos de Pandemia, também apresenta que a maior parte dessa população com sobrepeso ou obesas estão na faixa etária de 45 a 54 anos (68,5%).

O dado nacional se aproxima dos números locais. De acordo com o relatório de estado nutricional do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) do Ministério da Saúde, cerca de 55% dos adultos no Rio Grande do Norte estavam com sobrepeso em setembro de 2023. Atualmente, médicos e cirurgiões apresentam a cirurgia bariátrica e metabólica como um caminho eficaz para a perda de peso e tratamento de doenças associadas à obesidade.

A cirurgia bariátrica e metabólica é um procedimento cirúrgico conhecido popularmente como “cirurgia de redução do estômago” e é indicada para pacientes que possuem o Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 40. O IMC é o cálculo realizado a partir do peso e altura do paciente. Desta forma, pessoas que possuem o IMC alto ou que sofrem com doenças associadas à obesidade, como hipertensão, diabetes tipo 2, gordura no fígado, dentre outras comorbidades, têm indicação para realizar a cirurgia bariátrica.

Para que o procedimento possa ser executado, é necessário que o paciente expresse a vontade de realizá-lo e esteja disposto a mudanças de hábitos, como inserir ou reforçar a prática de exercícios físicos e manter uma alimentação saudável.

Segundo o cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Promater, João Carlos da Silva Filho, o procedimento tem colaborado muito na melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

“A cirurgia bariátrica e metabólica tem ajudado a saúde dos pacientes que procuram o Hospital Promater. Ela geralmente tem uma indicação relacionada ao sobrepeso ou de doenças associadas ao IMC, como pressão alta, diabetes, problemas de locomoção, dentre outros”, ressalta o médico.

A partir do momento que o paciente tem a indicação de realizar o procedimento cirúrgico, ele começa a ser acompanhado por uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, como endocrinologista, cirurgião do aparelho digestivo, nutricionista, psicólogo, cardiologista, dentre outros. Além disso, o Hospital Promater possui equipamentos tecnológicos de última geração e profissionais especializados.

Após a realização da cirurgia bariátrica, a pessoa que passou pelo procedimento segue sendo acompanhada pela equipe multidisciplinar do Hospital, principalmente para garantir total recuperação e manutenção da saúde do paciente.

Informações do Novo Notícias

Saúde

Lula é denunciado por genocídio de indígenas yanomami no Tribunal Internacional de Haia

 

O deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO) apresentou, na sexta-feira (1º), uma denúncia contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) devido ao aumento no número de mortes de indígenas Yanomami. A denúncia foi enviada ao Tribunal Penal Internacional (TPI) de Haia.

A denúncia foi motivada pela informação de que a Terra Yanomami teve 363 mortes no primeiro ano do governo Lula. Isso representa uma alta de 5,8% no número de mortes, já que em 2022 foram registradas 343. “Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o Palácio do Planalto em 2023 e fez grande divulgação sobre sua proposta de estancar a mortandade de yanomamis, porém não colocou em prática e, o pior, fez com que o índice de mortalidade aumentasse”, disse Gayer no documento enviado ao TPI.

O documento apresentado à Corte Internacional também apresenta dados sobre a aumento do garimpo ilegal e os casos de desmatamento que ocorrem na Terra Indígena Yanomami, localizada nos estados do Amazonas e de Roraima. “Diante da grave omissão do atual Governo brasileiro, os indígenas têm sido expostos ao contato com garimpeiros e madeireiros que atuam ilegalmente na região. Há também casos crônicos de desnutrição e doenças”, apontou Gayer.

Deu no Diário do Poder

Saúde

Amazonas registra 1,6 mil casos de Febre do Oropouche e reconhece surto

 

O governo do Amazonas reconheceu o surto da Febre do Oropouche neste fim de semana após mais de 1,6 mil casos registrados da doença, de acordo com o Informe Epidemiológico das Arboviroses, que data de 1º de janeiro a 29 de fevereiro deste ano.

Os sintomas são similares aos da dengue e da chikungunya. A Febre do Oropouche é transmitida pelo moquisto conhecido popularmente como meruim, que é 20 vezes menor do que o Aedes aegypti. Entre os sintomas estão a dor de cabeça e a dor muscular. Em casos mais raros, a doença pode causar complicações mais sérias como meningite ou encefalite e, até o momento, ainda não existe um tratamento específico para ela.

Deu na JP News

Saúde

Número de casos prováveis de dengue sobe 128% no RN

 

O painel de monitoramento do governo mostra que o Rio Grande do Norte registrou mais de 2,1 mil casos prováveis de dengue em 2024, segundo o Painel de Arboviroses do Ministério da Saúde. No mesmo período do ano passado, o registro foi de 942 casos. O monitoramento informa que há uma morte em investigação no estado.

A taxa de incidência entre os potiguares é de 62,2 casos por 100 mil habitantes.

Em razão do aumento nos casos, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) iniciou neste sábado (02) a Semana Estadual de Combate à Dengue. A abertura do movimento aconteceu no Hospital Geral João Machado, em Natal, seguindo o chamado de Dia D nacional feito pelo Ministério da Saúde.

Reunidas, as equipes de gestão, vigilância e combate às endemias da Sesap fizeram uma inspeção no terreno do João Machado para recolhimento de lixo e vistoria de possíveis focos de reprodução do Aedes aegypti. Esse tipo de ação será repetida até o próximo sábado em todos os hospitais do estado e outros prédios públicos como escolas e unidades prisionais.

“Esse movimento começa hoje e não deve acabar enquanto não sairmos do estado de alerta contra a dengue. É necessário uma vigilância permanente, com a participação de todos”, disse a secretária de Saúde Pública do RN, Lyane Ramalho.

No início da próxima semana a Sesap vai divulgar um guia de orientação para vistoria em prédios e terrenos, para que cada pessoa possa fazer também seu esforço no combate à dengue no RN. “O guia terá todo um checklist com o que é preciso fazer, além das orientações para descarte quando encontrar um foco do mosquito”, completou Diana Rego, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

As ações da Semana Contra a Dengue no RN terão a participação das secretarias de Educação, Segurança Pública, Assistência Social e Infraestrutura, além de órgãos como Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, entre outros.

Situação de emergência

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, decretou situação de emergência em saúde devido ao aumento no número de casos de dengue em Natal por três semanas seguintes, já caracterizando uma epidemia. Publicado no Diário Oficial do Município deste sábado (2), o decreto nº 13.024 tem prazo de 90 dias, podendo ser prorrogado em caso de necessidade.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) revelam que Natal registrou cerca de 700 casos de arboviroses entre janeiro e fevereiro, dos quais 90% são ocorrências de dengue.

Entre os bairros com maior concentração de arboviroses (doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como dengue, zika e chikungunya), estão: Pajuçara, Lagoa Azul, Redinha, Nossa Senhora da Apresentação, Igapó, Felipe Camarão, Nazaré, Cidade da Esperança, Rocas, Tirol e Planalto.

O perfil epidemiológico das arboviroses em Natal divulgado pela SMS revela ainda que dos 692 casos notificados, 655, ou seja 90,2% eram casos prováveis de dengue, chikungunya, 8,1% e 1,7% de Zika.

Durante a reunião, o prefeito divulgou ainda novas estratégias que serão adotadas como mutirões intersetoriais de diversas secretarias e órgãos municipais em toda a cidade, com o objetivo de identificar e remover possíveis focos do Aedes aegypti, assim como conscientizar os moradores para as ações de combate ao mosquito que devem começam também no interior das casas.

“Além da força-tarefa que a Prefeitura vai realizar, é fundamental a conscientização coletiva no combate aos focos do mosquito, tendo atenção aos quintais e evitando deixar água parada. É muito importante que os moradores tenham essa responsabilidade em relação aos cuidados nos interiores dos imóveis e, principalmente, nos pátios, porque são as pequenas ações que geram grandes impactos”, acrescentou o prefeito Álvaro Dias.

Segundo o secretário da SMS, George Antunes, nos cerca de 30 mil domicílios visitados em Natal este ano, foram identificados 35 mil focos do mosquito, em depósitos que poderiam ser evitados, como garrafas e depósitos plásticos reutilizáveis.

“Este é um trabalho que deve ser feito em parceria do poder público com a população. De 70% a 75% dos focos hoje estão dentro das residências, por isso, é essencial a contribuição da comunidade. Com medidas essenciais como: manter caixas d’água, galões, toneis, poços e tambores vedados; bandejas de geladeira e ar-condicionado sem água; pneus sem água e em locais cobertos; garrafas vazias e baldes virados para baixo; ralos limpos e com telas; vasos sanitários sem uso fechados; piscinas e fontes sempre tratadas; quintal sem lixo ou entulho; calhas totalmente limpas; além de ser recomendável eliminar os pratos dos vasos de plantas”, alertou o secretário de saúde, revelando que “somente a Secretaria de Saúde recolheu mais de 17 mil pneus nas ruas entre janeiro e fevereiro deste ano”, disse Antunes.

Ações

Em outras frentes de combate, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) atua na fiscalização e notificação dos proprietários de imóveis; a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura (Seinfra) vai intensificar a limpeza das lagoas e bueiros; a Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana) intensificará a limpeza e recolhimento de pneus, lixos, entulhos e outros materiais em áreas públicas; os agentes de combate às endemias da SMS atuarão na vistoria de rotina dos imóveis e na distribuição de materiais informativos.

Além disso, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) continuará com campanha de mídia que reforça os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti. As peças estão sendo veiculadas nas redes sociais e nos veículos oficiais da Prefeitura, trazendo informações que lembram a participação de toda a população para eliminar locais com água parada, que são onde o inseto deposita suas larvas para se reproduzir.

Vacina nas escolas

Disponibilizada pelo Ministério da Saúde, Natal recebeu mais de 18,8 mil doses da vacina contra a dengue que deve ser aplicada em crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos. Mas, a procura tem sido muito baixa pela a população. “Cerca de 15 dias após o início da vacinação contra a dengue, realizada em mais de 10 unidades básicas de saúde e em dois shoppings da capital, apenas 4,8 mil doses foram aplicadas. Precisamos conscientizar os familiares que a dengue é uma doença grave e que pode matar. Portanto, procure os postos de vacinação disponíveis em nossa cidade e vacine seus filhos, parentes e amigos”, declara o secretário.

Na reunião ficou definido ainda que equipes da secretaria de Saúde irão levar a vacina às escolas da rede municipal já que o público alvo definido pelo ministério está na faixa etária dos alunos do ensino básico.

Atendimentos

Com o decreto, o Plano Municipal de Contingência foi revisado e no que diz respeito ao atendimento às pessoas contaminadas pelas arboviroses, foram adotadas ações como disponibilização em todas as UBS de sais para reidratação oral; determinação de  7 UBS como referência para hidratação venosa, sendo elas Satélite, Brasília Teimosa, São João, Felipe Camarão III, Guarapes, Pajuçara e Planície das Mangueiras, e distribuição de kits contendo repelentes para mosquitos às gestantes que fazem pré-Natal nas UBS de Natal.

Em casos de urgência, ficou determinado que as gestantes devem procurar as maternidades; os adultos devem ser encaminhados às UPAS; crianças devem ser levadas às UPAS, Pronto Socorro Infantil de Brasília Teimosa e Unidade Mista de Mãe Luiza.

É importante lembrar que a população pode denunciar possíveis focos do mosquito pelo telefone da Unidade de Vigilância de Zoonoses da SMS: 3232-8235 (de segunda-feira à quinta-feira, das 8h às 16h, e nas sextas, das 08h às 12h).

Deu no Novo

Saúde

Casa Durval Paiva alerta sobre os principais sinais e sintomas do Osteossarcoma

 

O osteossarcoma é um tumor maligno, identificado, principalmente, em adolescentes e adultos jovens. Ele é agressivo e de crescimento rápido, se não for tratado no início, tende a metastatizar. Sua principal incidência se dá em ossos longos, sendo o mais comum no fêmur, que corresponde a 80% dos casos, e a tíbia, especialmente na região do joelho, mas acomete, também, ossos da face, esqueleto axial e pelve.

Seus sintomas variam, mas, geralmente, o primeiro sintoma é dor nos ossos ou articulações, com a presença de nódulo, inchaço ou sensibilidade perto de uma articulação. A área também pode ficar quente e avermelhada, fazendo com que o indivíduo passe a andar mancando. Além disso, a região fica suscetível a fraturas, após acidentes banais ou atividades normais. Como o paciente, geralmente, é adolescente, é muito comum que ela seja confundida com “dor de crescimento”, o que retarda seu diagnóstico. Por isso, nesses casos, o ideal é que seja feito um raio-x, que pode confirmar ou descartar a suspeita de tumor ósseo.

Integrando as atividades da Campanha do Diagnóstico Precoce 2024, a Casa Durval Paiva está realizando um trabalho intensivo de divulgação de sinais e sintomas dos cânceres que mais acometem crianças e adolescentes. Entre elas, lives, capacitações, sensibilizações e divulgação nas redes da instituição.

É imprescindível estar atento aos sinais e sintomas, em caso de suspeita, procure um médico. As chances de cura do câncer infantojuvenil são de até 80%, se for diagnosticado precocemente. Conheça outras ações e projetos desenvolvidos pela Casa em www.casadurvalpaiva.org.br ou nas redes sociais da instituição (@casadurvalpaiva).

Saúde

5 exercícios para emagrecer em casa com apenas 10 minutos por dia

 

Indubitavelmente, o exercício físico exerce papel influente no emagrecimento, ou seja, basta escolher uma modalidade para intensificar os seus ganhos. Nesse sentido, o personal trainer da Academia Competition, Augusto César, elencou cinco exercícios físicos para fazer em casa e conseguir emagrecer com apenas 10 minutos por dia.

Só 10 minutos! 5 exercícios para emagrecer em casa

1. Polichinelo

Costuma ser feito no aquecimento do treino. “Esse movimento envolve membros superiores e inferiores, ajudando na queima de calorias, além de beneficiar a saúde, pois melhora a resistência muscular e cardiovascular. Duas séries de 20 segundos de repetição com descanso de 30 segundos”, disse Augusto em entrevista exclusiva para o Sport Life.

2. Skipping sem deslocamento

“Também conhecido como corrida estacionária. Esse exercício simula os movimentos de corrida no mesmo lugar, o que envolve a elevação dos joelhos. Além de queimar calorias, aprimora a coordenação motora, postura e força dos membros inferiores. Duas séries de 20 segundos de repetição com descanso de 30 segundos”, afirma.

3. Abdominal

Conhecida como prancha, fortalece os músculos abdominais e impacta na resistência. “Além disso, melhora a postura, alivia possíveis dores nas costas e aumenta a estabilidade e flexibilidade corporal. Duas séries de 20 segundos de repetição com descanso de 30 segundos”, complementa César.

4. Flexão de braços no solo

“Exercício comum e eficaz para fortalecer os músculos do tronco, braços e região abdominal. Se você não conseguir fazê-lo na posição tradicional com as pernas esticadas, pode apoiar os joelhos no chão e inclinar o corpo a 45 graus para tornar o movimento mais acessível e igualmente eficaz. Três séries de 15 a 20 repetições com descanso de 30 segundos”, detalha.

5. Agachamento livre

“É um dos exercícios mais completos, ativa diversos músculos, promove hipertrofia e emagrecimento simultaneamente. Além disso, o movimento simula o ato de sentar, com recomendação de manter os joelhos ligeiramente afastados e alinhados. Flexione o quadril para trás e desça, evitando que os joelhos ultrapassem a linha dos pés. Três séries de 15 a 20 repetições com descanso de 30 segundos”, destaca.

Palavra final

“Importante lembrar que para perder gordura corporal é necessário manter um déficit calórico, ou seja, consumir menos energia do que se gasta. Mas, para isso, duas estratégias são fundamentais: consumir alimentos com baixo teor calórico e realizar exercícios regularmente para aumentar o gasto de energia. A quantidade de calorias queimadas após o treino concluído depende da intensidade, condicionamento físico, idade e outros fatores”, encerra Augusto César.

Informações da Sport Life

Saúde

Homens que tomam Viagra podem diminuir os riscos do Alzheimer em 18%

 

O estudo envolveu uma impressionante amostra de 269.725 participantes com idade média de 59 anos, diagnosticados recentemente com disfunção erétil.

No universo da pesquisa médica, surgiu uma descoberta surpreendente: homens que utilizam medicamentos para tratar a disfunção erétil, como o Viagra, apresentam um risco 18% menor de desenvolver a doença de Alzheimer.

Esse achado, proveniente de um estudo realizado pela University College London (UCL), adiciona uma nova perspectiva ao papel dos inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (PDE5I) não apenas na saúde sexual, mas também na preservação cognitiva.

Impacto da medicação para disfunção erétil no Alzheimer

O estudo envolveu uma impressionante amostra de 269.725 participantes com idade média de 59 anos, diagnosticados recentemente com disfunção erétil.

Eles foram divididos em dois grupos: aqueles que receberam prescrição de medicamentos para disfunção erétil (55%) e os que não foram tratados desta forma (45%).

Para análise, os pesquisadores utilizaram a medida de “pessoas-ano” ao avaliar a incidência de casos de Alzheimer, ajustando-a tanto para o número de participantes quanto para a duração do acompanhamento ao longo do estudo.

Os resultados revelaram que os participantes medicados tinham uma prevalência significativamente menor de Alzheimer.

Mesmo após ajustes para variáveis, como idade, tabagismo e consumo de álcool, a taxa de Alzheimer foi de 8,1 casos a cada 10.000 pessoas-ano para o grupo medicado, em comparação com 9,7 casos para 10.000 pessoas-ano no grupo não medicado.

Uma análise mais detalhada revelou que a redução do risco estava mais pronunciada entre os homens que receberam 20 ou mais prescrições durante o período do estudo.

Além disso, os resultados sugeriram que os medicamentos tiveram um efeito protetor mais robusto em homens com 70 anos ou mais em comparação com aqueles mais jovens.

Esses dados destacam a importância da frequência e da faixa etária na eficácia percebida dos medicamentos para disfunção erétil na prevenção do Alzheimer.

Mecanismos potenciais do medicamento

O estudo aponta para os PDE5I como possíveis agentes preventivos da doença de Alzheimer, sugerindo que a dilatação dos vasos sanguíneos podem aumentar o fluxo sanguíneo no cérebro, evitando potencialmente o acúmulo de proteínas tóxicas associadas à doença.

Além disso, pesquisas anteriores com animais indicam que esses medicamentos podem aumentar o neurotransmissor acetilcolina, fundamental para funções cognitivas.

No entanto, os pesquisadores destacam que este estudo é um ponto de partida e insistem na necessidade de mais investigações clínicas para entender completamente os mecanismos e benefícios potenciais dos PDE5Is no cérebro.

Em um cenário de avanços constantes na busca por tratamentos para a doença de Alzheimer, a associação entre medicamentos para disfunção erétil e um menor risco da doença oferece uma perspectiva intrigante.

Deu no Mega Curioso

Cidade, Saúde

Prefeito anuncia início de operações do Hospital Municipal e autoriza obras de nova etapa

Foto: Alex Régis

 

A rede pública municipal de Saúde em Natal vai contar em breve com um grande reforço para ampliar o atendimento e melhorar a prestação do serviço aos usuários do sistema. Na manhã desta sexta-feira (23), no salão nobre do Palácio Felipe Camarão, o prefeito Álvaro Dias assinou a ordem de serviço para a construção da segunda etapa do Hospital Municipal. Ele também anunciou para o mês de julho o início do funcionamento da primeira ala da unidade hospitalar, com a operação de 20 leitos de UTI e 30 de enfermaria. Estão sendo investidos R$ 140 milhões na execução de todo o projeto.

“Como cidadão, prefeito e médico, estou realizado, pois estamos vivenciando um momento histórico, já que em breve vamos materializar um anseio de toda a população da capital potiguar, ao entregar o Hospital Público Municipal. Sem dúvida, uma das ações mais significativas da nossa gestão. Vamos oferecer um atendimento amplo, com várias especialidades, oferecendo o melhor para o usuário da rede pública municipal de Saúde”, destacou o prefeito Álvaro Dias.

O hospital está sendo erguido na avenida Omar O’Grady, no bairro Pitimbu, em frente à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cidade Satélite. Essa fase inicial compreenderá, além dos 50 leitos de UTI e clínicos, o bloco logístico e serviços assistenciais, como centro de diagnóstico e laboratório de análises clínicas.

Dentro do bloco logístico, estão contemplados setores como almoxarifado, CAF (Central de Abastecimento Farmacêutico), farmácia central, cozinha, lactário/enteral, refeitório, lavanderia, Central de Material e Esterilização. Além disso, a primeira etapa abrangerá a área administrativa e disponibilizará vestiários, sanitários e alojamentos para os funcionários.

Quando estiver finalizado, o Hospital Municipal vai contemplar diversas especialidades, dentre elas ginecologia, obstetrícia, atendimento neonatal, Centro Cirúrgico e de Diagnóstico. Na totalidade, serão 266 leitos de internação, sendo 40 de UTIs divididos entre UTI adulta geral (20), neonatal (10) e pediátrica (10), além de leitos específicos classificados como PPP – para pacientes de pré-parto, parto e pós-parto (10).

As linhas de atenção planejadas para o hospital preveem atendimentos referenciados a pacientes adultos clínicos para internação hospitalar e cirúrgicos para cirurgias programadas (eletivas), além de atendimento de urgência 24h em ginecologia e obstetrícia de risco habitual e alto risco.

Na segunda etapa, que teve a ordem de serviço expedida nesta sexta-feira, haverá continuidade na construção de mais leitos, especialmente os relacionados aos serviços de ginecologia e obstetrícia.

“O nosso hospital não vai ficar abaixo a nenhum da rede privada. Estamos preparando um equipamento de excelência e à altura do que o usuário da rede pública de Saúde de Natal, merece”, atestou o secretário municipal de Saúde, George Antunes, destacando o trabalho que a gestão do prefeito Álvaro Dias vem desenvolvendo no setor.

“Como médico, o prefeito tem um olhar especial para a nossa área. Todo esse empenho, dedicação e preocupação foi demonstrado ao longo da pandemia da Covid-19, quando Natal foi exemplo para o Brasil. Continuamos trabalhando com afinco e sem medir esforços para prestar o melhor serviço e cuidar do natalense da melhor maneira”, completou George Soares.

Política, Saúde

Genocídio? Covid já matou 16.456 desde início do governo Lula

Foto: Ricardo Stuckert

 

Os números de infectados e mortos por covid-19 já não são divulgados diariamente pelo Ministério da Saúde desde fevereiro de 2023, mas a doença continua fazendo vítimas, ainda que 547 milhões de vacinas tenham sido aplicadas até dezembro de 2022. Desde o início do atual governo Lula (PT), em janeiro de 2023, até o dia 10 deste mês, o Brasil registrou 16.456 mortes por covid-19, segundo dados do Conass, o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde. E não se fala em nova campanha de vacinação.

A morte de paciente por covid em Brasília, quinta (15), fez lembrar, em plena epidemia de dengue, que o coronavírus ainda ameaça.

2,1 milhões de casos

O Conass também contabiliza mais de 2,1 milhões de casos confirmados de covid desde 2023 no Brasil. Foram 15 mil mortes só no ano passado.

Casos aumentam

Somente na última semana epidemiológica registrada pelo Conass são 33 mil novos casos e 164 óbitos relacionados ao coronavírus.

Letalidade maior

A taxa de letalidade em 2023 (0,8%) é maior que a registrada no ano de 2022 (0,5%), quando a campanha de vacinação foi concluída.

 

Informações do Cláudio Humberto

Saúde

Novo tratamento com zinco ajuda a restaurar a audição perdida

 

Pesquisadores da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, descobriram que zinco pode ser a chave para o tratamento da perda de audição causada por algum ruído. Aquele zumbido chato que fica nos ouvidos depois de sair de um lugar muito barulhento está com os dias contados!

De acordo com os cientistas, a perda auditiva é causada por danos celulares no ouvido interno, que estão relacionados ao excesso de zinco flutuante. O zinco é um mineral essencial para o funcionamento adequado das células auditivas.

No entanto, quando expostas a ruídos altos, algumas pessoas produzem um excesso desse mineral. O tratamento funciona como esponjas moleculares que retém o excesso de zinco e ajuda a restaurar a audição perdida.

Tratamento e prevenção

Os testes mostraram que o zinco pode ser eficaz se usado após a exposição a sons altos, restaurando a função celular ou antes, protegendo contra danos futuros.

O professor Thanos Tzounopoulos, do Centro de Pesquisa Auditiva de Pittsburgh, destacou que a perda auditiva induzida por ruído pode ser debilitante, pode precisa dessa atenção.

“Algumas pessoas começam a ouvir sons que não existem, desenvolvendo uma condição chamada zumbido, que afeta gravemente a qualidade de vida de uma pessoa”.

Os testes

Para chegar nesses resultados a equipe de pesquisadores estudou as células do ouvido interno de ratos.

Eles descobriram que algumas horas depois deles ouvirem barulhos muito altos, o nível de zinco no ouvido aumenta.

Isso acaba prejudicando as células e atrapalhando a forma como elas se comunicam.

Os ratos que receberam um medicamento que controla o zinco extra no ouvido tiveram menos chance de perder a audição e foram protegidos dos danos causados pelo barulho.

Solução inovadora

Essa pesquisa abre caminho para o desenvolvimento de tratamentos eficazes e minimamente invasivos para a perda auditiva induzida por ruído.

No futuro, poderemos ter produtos disponíveis para proteger os espectadores e músicos em shows e concertos, evitando danos aos ouvidos.

A expectativa dos pesquisadores é que esse tratamento seja de fácil acesso à população.

Enquanto isso, cuide bem dos seus ouvidos para continuar aproveitando os sons da vida!

Deu no Só notícia boa