Saúde, Solidariedade

Feira Internacional de Artesanato e Decoração “Nações & Artes” terá ação social em prol da Casa Durval Paiva

 

A Feira Internacional de Artesanato e Decoração Nações & Artes chega ao Midway Mall e promete fazer um evento, que mescla de produtos artesanais de cada local e peças exclusivas, de vários países, como: Brasil, Itália, Bolívia, Senegal, Polinésia Francesa, Estados Unidos e Índia.

A mostra terá início neste domingo, 03 de setembro, e segue até o dia 1º de outubro, na Praça de Eventos do empreendimento. “É uma oportunidade imperdível para conhecer os costumes e culturas de diversos países sem sair de Natal”, afirma Juliano Michei, organizador do evento.

A Feira funcionará de segunda a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 12h às 20h, com entrada gratuita. Os visitantes poderão adquirir itens e colecionar lembranças de diferentes partes do mundo, a partir de R$ 15. Além disso, poderão desfrutar de um verdadeiro intercâmbio cultural com os expositores. 

Na edição de Natal, o evento contará com uma ação social em prol da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva. O objetivo é arrecadar produtos de limpeza, que poderão ser doados no ponto de coleta, que ficará dentro da feira. A Casa Durval Paiva atua no Rio Grande do Norte, há 28 anos, no suporte psicossocial de crianças e adolescentes com câncer e doenças hematológicas crônicas e suas famílias, promovendo a qualidade de vida e exercício da cidadania, antes, durante e depois do tratamento.

Cada estande é ambientado com itens da região de origem e expõe produtos diversos, como tapeçaria, artesanato, vestuário, produtos para casa, acessórios, joias, tecidos, artigos de decoração, bijuterias e obras de arte. 

A feira já passou por mais de 70 cidades brasileiras e, agora, chega a Natal, para difundir a cultura dessas nações. “Acreditamos que podemos alegrar os moradores de Natal com a nossa arte e ajudar na economia local”, completa Juliano Michei.

Solidariedade

Casa Durval Paiva ganha parceria da Havan na causa do câncer infantojuvenil

Em busca do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil toda ajuda é importante.

Nessa linha, a Casa Durval Paiva ganha um novo parceiro, em prol da causa do câncer infantojuvenil. A Havan, rede de lojas mais completa do Brasil, que inaugurou, em Natal, a unidade 174 da marca, passa a integrar o projeto Troco Solidário.

A partir de agora, ao comprar produtos na Havan, você pode doar o seu troco para ajudar a disseminar os principais sinais e sintomas do câncer infantojuvenil, alertando e sensibilizando a população potiguar para que se engaje nessa luta. Acompanhe, dissemine e ajude a salvar vidas!

Havan
Com sua primeira loja inaugurada em 1986 num espaço de 45m², em Brusque, Santa Catarina. Atualmente, é a rede de lojas mais completa do Brasil, com centenas de mega lojas espalhadas pelo país e um atendimento digital focado no cliente. São mais de 350 mil itens da melhor qualidade e com o menor preço.

Cidade, Solidariedade

Casa Durval Paiva está precisando de doação de alimentos

A Casa Durval Paiva busca prestar o melhor atendimento às crianças e adolescentes acolhidos, mantendo-se através da doação de itens, para a nutrição e acolhimento deles, durante o tratamento contra o câncer e doenças hematológicas crônicas, bem como, seus familiares.

No momento, a CDP está com a necessidade de flocão, feijão, café, polpas, ovos, margarina, manteiga, arroz, açúcar e macarrão. As doações poderão ser entregues na Casa Durval Paiva, na Rua Professor Clementino, 234 – Barro Vermelho.
Informações pelo (84) 4006.1600.

 

Solidariedade

Grupo de voluntários promove ação para pintura artística de biblioteca em projeto social da Vila de Ponta Negra

 

Com a proposta de comemorar o Dia Mundial das Boas Ações em Natal/RN, o grupo Trevo Solidário abraça o Amar Projeto, da Vila de Ponta Negra, e programa para a terça-feira (23), uma ação de pintura artística da biblioteca do projeto, com ajuda de 75 crianças e adolescentes atendidos. A atividade será realizada pela manhã, das 8h às 12h.

À tarde, será realizada uma oficina de culinária vegana, das 14h às 17h, realizada pelo grupo Manas na Rua (@manasnarua), um coletivo de mulheres que produzem comida vegana para a população de rua em Natal.

O grupo Trevo Solidário (@trevosolidario) é formado por designers de interiores, arquitetos, artistas plásticos e educadores e busca reformar bibliotecas comunitárias no Rio Grande do Norte. O coletivo já entregou em março deste ano a reforma da Biblioteca Jorge Amado, existente na Escola Estadual Dom Nivaldo Monte, em Parnamirim/RN, e agora está reformando a biblioteca do Amar Projeto, onde também funcionará uma escola, a ser fundada em breve.

O Amar Projeto é uma iniciativa social que visa dar suporte a crianças e adolescentes da Vila de Ponta Negra. É baseado nas obras da Irmã Dulce e promove aulas, cultura, alimentação e apoio para esse público. A proposta é fazer com que as crianças passem o máximo de tempo no local, em atividades extracurriculares, como esporte, música e artes. O Amar Projeto tem oito anos de atuação na comunidade e funciona todos os dias, das 7h às 22h, por meio de doações e atuação de voluntários.

O Dia Mundial das Boas Ações acontece por uma semana em mais de 100 países ao redor do mundo e conta com a participação de organizações sociais, voluntários, empresas e outros parceiros, que se mobilizam para realização de diversos eventos, com o intuito de incentivar o trabalho voluntário. No Brasil, é organizado pela Atados (@atados), uma plataforma de voluntários que ajudam coletivos, ONGs e projetos sociais.

Solidariedade

“MINHA VIDA PAROU”: Jornalista do RN pede socorro para poder custear tratamento de câncer

Jornalista ordenadora para custear tratamento de câncer

 

 

“Descobri que tenho um adenocarcinoma no pulmão e diversos órgãos importantes já com metástases. Tomei conhecimento da doença há dois meses, tudo foi muito rápido, os tumores já afetaram o mediastino, fígado e ossos”. O desabafo dramático é do jornalista potiguar Marcos Martins, profissional que tem uma larga folha de serviços prestados em diversos órgãos de comunicação e que essa semana usou suas redes sociais para tornar público que está enfrentando um câncer. Veja no final da matéria o depoimento do jornalista em seu instagram.

Marcos pede agora ajuda dos amigos e da população para obter recursos para custear o tratamento. Ele acredita que pode acontecer um milagre que possa lhe restituir a vitalidade. “Apesar desse tumor que começou no pulmão e se espalhou pelo corpo, nós vamos resistindo. Eu acredito em Deus, acredito em milagres. Já pedi forcas, orações, mensagens positivas,  mas, a partir daqui,  sem orgulho, vou precisar de ajuda financeira, pois estou muito tempo sem trabalhar.  A minha vida parou e estou sem condições“, desabafa.

As doações para ajudar a custear o tratamento do jornalista podem ser feitas através do PIX programahorarionobre@gmail.com

Martins já atuou em veículos como a TV MIX Brasil, TV BAND NORDESTE TV METROPOLITANO/ REDE BRASIL DE TELEVISÃO, TV Futuro/TV CULTURA, entre outros órgãos de comunicação.

“Durante a pandemia, voltei às raízes, apresentando o programa de rádio “MANHÃ MIX”, das 9 às 11horas.  Enchia as manhãs de informação, música, Cultura e entretenimento de ótima qualidade. Logo após passagens em outras TVs, regressei à TV Band Nordeste, com o programa “Horário Nobre”, ao meio dia, nos domingos. Era um sucesso”, lembra o apresentador.

Marcos destaca que a sua atuação no jornalismo sempre privilegiou em seus programas o turismo local.

“Eu Sempre procurei ajudar as pessoas, seja através da TV,  seja de outras formas,  pois eu sabia da dor dos outros. Hoje a dor é minha. Eu preciso muito de vocês, preciso muito,  preciso de doações”, implora.

 

 

Solidariedade

Faxineira que largou tudo para cuidar do filho que vive por aparelhos emociona web e ganha apoio

Imagem de capa para Faxineira que largou tudo para cuidar do filho que vive por aparelhos emociona web e ganha apoio
Calebe sofreu uma parada respiratória e há 7 anos respira e se alimenta somente com a ajuda de um aparelho que pode parar de funcionar a qualquer momento – Fotos: Arquivo Pessoal

 

O amor de mãe é imensurável. A faxineira Claudia Nascimento abandonou o emprego para cuidar do filho José Calebe, de 8 anos. A história do menino de Manaus chegou às redes sociais e ela começa a receber apoio de internautas por uma questão de humanidade!

O menino sofreu uma parada respiratória e, há 7 anos, respira e se alimenta somente com a ajuda de um aparelho antigo, que está com a bateria viciada e pode parar a qualquer momento. Mas Cláudia não perde a esperança:

“Eu vivo pelo meu filho. Nunca o abandonaria e vou fazer de tudo para que ele tenha uma vida de qualidade”, disse, emocionada, em entrevista ao Só Notícia Boa.

 

Aparelho para viver

O equipamento que mantém Calebe vivo está quebrado. Com o nome de BiPAP, a máquina simula a respiração natural que o pequeno Calebe necessita para sobreviver.

Como o aparelho já tem muitos anos, a bateria está viciada, Claudia precisa a todo momento carregá-la e a qualquer momento ela pode parar de funcionar de vez. E o Calebe não pode ficar um segundo sem essa máquina!

Um BiPAP desse modelo que ele precisa custa quase R$ 38 mil reais. Mas Claudia vive apenas com o benefício do filho e contou para a nossa equipe que que até comida tem faltado na casa deles.

 

Apoio

Está aberta uma campanha no Só Vaquinha Boa para conseguir o valor do aparelho e ajudar essa mãe com o sustento de casa, alimentos e fraldas por um bom tempo.

Você pode ajudar de diversas maneiras. Tem o PIX:

calebe-aparelho@sovaquinhaboa.com.br

ou pelo link da vaquinha clicando aqui , por boleto ou cartão de crédito.

Se você não puder ajudar financeiramente, compartilhe a história dela com a família e amigos, juntos podemos criar uma forte corrente do bem para que Calebe tenha o aparelho para viver!

 

Veja o apelo da mãe:

 

Deu no SNB

Saúde, Solidariedade

Heróis da vida real: Força Aérea Brasileira transporta bebê para fazer transplante de urgência na noite de natal

 

Desde o início da noite do dia 24, Ayla Gomes de Sousa, com apenas 5 meses e 21 dias, tem vivido o início de um milagre de Natal. Internada há dois meses na UTI do Hospital da Criança de Brasília (HCB) à espera de um transplante de fígado urgente, na noite do dia 24 de dezembro ela conseguiu transporte para realizar o procedimento.

A secretária de Saúde do DF, Lucilene Queiroz, recebeu uma ligação do HCB, por volta de 18h, com a informação de que Ayla precisava de um transplante urgente. No entanto, a cirurgia só poderia ocorrer em São Paulo.

Um primeiro doador, o tio da menina, era compatível e é em SP que há expertise para a cirurgia. “No DF, fazemos muitos transplantes de fígado mas em adulto a partir de 30 kg. Ela pesa 7,9 kg. A única chance de sobreviver era o transplante”, explicou a secretária de Saúde do DF.

Imediatamente, Lucilene entrou em contato com o secretário-chefe da Casa Civil do DF, Gustavo Rocha. Salvar a vida de Ayla, na noite de Natal, requeria aeronave com transporte médico e urgente para seguir até São Paulo.

Gustavo Rocha buscou ajuda do governo federal, por meio do advogodo-geral da União, Bruno Bianco. A princípio, foi cogitado levar a neném em um avião da empresa Azul, mas ela não poderia ser transportada por avião comercial.

A Força Aérea Brasileira (FAB) foi acionada e o avião estava em Brasília. A criança foi levada e chegou a SP por volta da 1h da manhã deste domingo (25). Ao chegar lá, ficou decidido que a mãe dela doaria parte do fígado.

“Poder ajudar fez meu Natal mais feliz. Graças à Lucilene, ao Bruno Bianco, ao Anderson Torres, à Azul e, principalmente, à FAB”, disse Gustavo Rocha.

Internação
Ayla entrou no HCB, aos 3 meses e 8 dias, pelo serviço de gastroenterologia e hepatologia por apresentar problemas no fígado.

Há dois meses, ela já apresentava sinais de hepatopatia crônica e hipertensão portal. Ela teve piora a função hepática, com distúrbio grave de coagulação.

Em 23 de dezembro, foi solicitada a transferência para UTI em centro de referência em transplante hepático pediátrico e iniciada a transfusão de plasma. No dia 24, ela conseguiu o transporte para São Paulo.

Até as 13h deste domingo (25/12), ela se preparava para receber parte do fígado da mãe.

Informações do Metrópoles.

Saúde, Solidariedade

Câmara de Parnamirim homenageia o Outubro Rosa

Momentos de muita solidariedade e emoção do Outubro Rosa em Parnamirim !
Homenagear mulheres lutadoras, vencedoras. Pessoas que são exemplo de vida pela própria garra que demonstram no enfrentamento de adversidades.

A Câmara de Parnamirim foi palco hoje de momentos em homenagem às mulheres engajadas na causa do Outubro Rosa.

O presidente da casa, vereador Wolney França, juntamente com vereadoras do município, falou do apoio irrestrito e necessário do poder público, principalmente nas camadas mais necessitadas da população, e prestou homenagem distribuindo flores e enaltecendo o trabalho de todos que fazem a campanha no RN.

 

Vereador Wolney França distribuiu Flores às presentes e elogiou a campanha Outubro Rosa no RN
Solidariedade

Cadela enterrada viva se recupera, e é adotada por policial que a socorreu

 

A história da Hope teve um lindo final feliz! A cadela, que foi enterrada vida com uma corda no pescoço, se recuperou da saúde e ainda ganhou uma nova família! Após a monstruosidade que viveu, ela foi adotada pelo soldado Lucas Camara Goldani, justamente quem ajudou a resgatá-la.

“Eu abri o buraco e vi a cachorrinha ainda se mexendo. Não tem como não se comover ao lembrar da cena. Liguei pra minha esposa e ela concordou em adotar. Foi o que aprendi com a minha mãe, resgatar os animais em situação da rua”, disse o soldado.

Hope foi vítima de maus-tratos na última terça-feira (13), pelo antigo tutor dela. Ela sobreviveu graças à agilidade dos agentes do 15º Batalhão de Polícia Militar que a resgataram a tempo. O caso, que está sendo investigado, aconteceu na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul e mobilizou pessoas da cidade inteira.

Recuperada e feliz

Quem vê a Hope hoje feliz e abanando o rabinho não imagina o que ela já passou.

A médica veterinária residente Anna Carolina Marques, que atendeu a cadelinha, disse que ela chegou na clínica com a saúde muito fragilizada.

“Ela estava debilitada, com baixa consciência, quase que em estado de coma. Com fome e subnutrida, sinal de que deve ter ficado alguns dias sem comer. O termômetro nem marcou na primeira medição, de tão baixa que estava a temperatura”, relatou a médica.

A equipe de resgate decidiu chamar a cachorrinha de ‘Hope’, que significa esperança, enquanto ela recebia atendimento e se recuperava.

Novo lar

Apesar de toda a crueldade, o destino de Hope agora é de muito carinho. Recuperada, ela ainda segue internada para estabilizar a saúde por completo.

E foi em uma das visitas para acompanhar Hope, que o o soldado Lucas decidiu que levaria a cadelinha para casa e daria muito amor a ela!

Investigação de maus-tratos

A equipe responsável pela investigação do caso da Hope ainda precisará de mais informações para concluir o inquérito.

Segundo o batalhão, a corda que servia de coleira estava atada com muita força, o que pode indicar que ela tenha sido esganada antes de ser enterrada.

Já o autor dos maus-tratos, que não teve o nome divulgado, aguarda audiência que pode converter a prisão em flagrante em preventiva ou colocá-lo em liberdade.

O suspeito de abrir a cova e sepultar a bichinha viva disse que “ela parecia estar morta”.

Denúncias de maus-tratos devem ser feitas pelo telefone 190. Isso é crime, DENUNCIE !