Moraes retira sigilo de vídeo de reunião entre Bolsonaro e ministros de 2022; veja

 

Em reunião ministerial do dia 5 de julho de 2022, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu “reação” contra fraude no sistema eleitoral – do contrário, o País viraria “uma grande guerrilha”. “Se a gente reagir depois das eleições, vai ter um caos no Brasil, vai virar uma grande guerrilha, uma fogueira no Brasil. Agora, alguém tem dúvida que a esquerda, como está indo, vai ganhar as eleições?”, disse o então presidente na ocasião.

A gravação do encontro, apreendida pela Polícia Federal (PF) na casa de Mauro Cid. O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes retirou nesta sexta-feira (9) o sigilo da gravação de uma reunião.

Estavam na reunião Anderson Torres (ex-Justiça), general Augusto Heleno (ex-Gabinete de Segurança Institucional), Paulo Sérgio Nogueira (ex-Defesa), Mário Fernandes (ex-chefe-substituto da Secretaria-Geral da Presidência da República) e Walter Braga Netto (ex-Casa Civil). Todos são alvos da Operação Tempus Veritatis, deflagrada na quinta-feira, 8, e investigados por tentativa de golpe de Estado e de abolição do Estado Democrático de Direito.

Com informações do Estadão

Deixe um comentário